Voltar
Agenda Setorial

Energy Future e Accenture lançam agenda de inovação focada na Cibersegurança do Setor Elétrico

A inédita iniciativa identifica e prioriza as dores do mercado de energia elétrica, propondo uma rota tecnológica de inovação em torno de assuntos estratégicos.

Energy Future e Accenture lançam agenda de inovação focada na Cibersegurança do Setor Elétrico
Energy Future

O Energy Future, plataforma de inovação para o setor elétrico, lançou a Agenda Setorial para fomentar o desenvolvimento do setor elétrico brasileiro através da inovação aberta. Divida em ciclos temáticos, a agenda foca, nesta primeira fase, no tema da cibersegurança no setor elétrico, conta com a parceria da Accenture e das empresas Furnas, Energisa, 2W Energia, Atiaia Renováveis, Copel, Pacto Energia e Urca Energia.

“A Agenda Setorial está sendo lançada e, com ela, uma nova oportunidade para empreendedores do setor elétrico. Mesmo em um momento difícil para o ecossistema, os investimentos neste programa devem ultrapassar os R$20 milhões. Além de contribuir para desenvolver diversas soluções para o problema de cibersegurança, que atinge o mundo inteiro, em especial utilities de energia”, declarou Apolo Lira, head do Energy Future. 


Contexto Cibersegurança no Setor Elétrico

Empresas de energia sofrem com o forte aumento nos casos de ataques cibernéticos. Os ataques realizados por cibercriminosos, a fim de obter lucro com o sequestro de dados e de sistemas, afetam a operação, o negócio e a sociedade.

A expansão dos investimentos, por si só, não garante a proteção. É necessário uma abordagem holística e integrada de segurança, que passa por um plano de ação setorial.

Diante deste cenário, no final de 2021, o Energy Future, junto com a Accenture, iniciou  a articulação de um ciclo de inovação pautado no tema Cibersegurança no Setor Elétrico Brasileiro. 

Foram realizados eventos exploratórios do tema, com a difusão de conhecimento através de entrevistas, e-mails e matérias, bem como pesquisa com  organizações relevantes do setor.

"Os ataques cibernéticos estão aumentando significativamente no setor de utilidades públicas. A rápida digitalização das operações, somado à proliferação de recursos distribuídos e a própria convergência OT/IT, tem deixado o setor cada vez mais exposto a riscos cibernéticos. Acreditamos que soluções estruturais para o tema de cibersegurança precisam do envolvimento de todo o ecossistema setorial”, afirmou Jorge Freire, head de Utilities e Infraestrutura da Accenture.

Para 2022, o Ciclo de Cibersegurança, que se encerra no final de março, tem uma série de ações previstas, que incluem a realização de workshops com líderes de empresas do setor elétrico, que desejam protagonizar ações no tema; produção de conteúdo público como relatórios, reportagens e websérie; além da promoção de uma chamada de desafio setorial para prospectar soluções inovadoras, com mais de 10 empresas avaliando as propostas.

Calendário Desafio Setorial da Cibersegurança no Setor Elétrico

O calendário de chamada do Desafio Setorial Cibersegurança vai de 20/1 a 20/3, sendo dividido em aplicação, de 20/1 a 09/2, avaliação, de 10/2 a 23/2, 3 seleção, de 24/2 a 20/3. A chamada, pautada em subtemas da Cibersegurança tem o objetivo de mapear soluções e organizações que possam contribuir na estruturação setorial no tema. 

O desafio conta com as seguintes categorias:

  • Inteligência de Ameaça
  • Resposta a incidentes
  • Treinamentos
  • Padrões de segurança
  • Tecnologias de proteção

Serão aceitas propostas aplicadas por pessoas jurídicas que se enquadrem como Laboratórios, Universidades, Empresas de Tecnologia, Consultorias, Indústrias, Institutos de Pesquisa ou Startups. As aplicações apenas serão aceitas por meio da plataforma Energy Future.

Mais informações na página do Energy Future. 




PLATAFORMA DE INOVAÇÃO
Energy Future

Inscreva-se na newsletter

Receba conteúdos e informações exclusivas

Obrigado. Seu e-mail foi incluído com sucesso!
Oops! Algo deu errado, tente novamente.