Conheça formas de financiamento para startups

Por: Energy Future  |    04/11/2019
Imagem do post undefined

Financiamento é o combustível de qualquer empresa. Veja algumas formas de tirar o seu projeto do papel.

Você teve uma boa ideia, que tem tudo para emplacar no mercado. Mas depois de pedir ajuda aos amigos e aos parentes; e esgotar as reservas pessoais e o crédito em instituições financeiras, você se dá conta de que é preciso mais. Onde procurar esse financiamento?

Pela natureza, startups são novos negócios com projetos promissores e ideias inovadoras. Guiado pela espirito empreendedor, as novas empresas possuem riscos envolvidos. Mas, por serem caracterizadas por baixos custos iniciais e boas expectativas de crescimento, tornam-se bastante atraentes para investimentos.

Pesquisa e Desenvolvimento (P&D)

Para o Fórum Econômico e Mundial, uma das principais formas de medir a inovação em um país é por meio da análise dos gastos em P&D. O Brasil aparece em nono lugar, investindo US$ 42,1 bilhões ao ano em pesquisa e desenvolvimento, ou seja, 2,3% do investimento global. Valores que ainda são considerados baixos, quando se leva em consideração a proporção do PIB, segundo dados do Instituto de Estatística da UNESCO.

No entanto, importantes programas de P&D, como o da Aneel, vêm possibilitando mudanças nesse cenário. O programa do setor elétrico é uma boa oportunidade para quem tem um projeto inovador voltado à energia elétrica. Aqui no Energy Future, maior chamada do setor, você tem todas as informações para inscrever seu projeto.

Investidor anjo

O investidor anjo é alguém que está disposto a dedicar tempo e dinheiro às novas startups. Os investidores anjos podem ter qualquer formação e geralmente foram empreendedores ou capitalistas de risco. Eles são motivados pelo potencial de grandes retornos, pela capacidade de retribuir à comunidade empreendedora, assim como fornecer orientação aos novos empresários.

O termo "anjo" é utilizado pelo fato de não ser um investidor exclusivamente financeiro, que fornece apenas o capital necessário para o novo negócio, mas por apoiar o empreendedor, aplicando seus conhecimentos, experiência e rede de relacionamento para orientá-lo e aumentar as chances de sucesso das novas empresas.

Fundos de Investimento (Venture Capital)

Os fundos, chamados de Venture Capital, assemelham-se aos investidores anjos, mas são muito mais estruturados. Em vez de lidar com uma pessoa, o empreendedor agora passa a lidar com uma empresa especializada em fazer investimentos em startups.

Com executivos e empreendedores no comando, os fundos diversificam aportes nas startups. A modalidade de financiamento é feito por empresas em troca de participação societária, determinando responsabilidades conjuntas para investidores e empreendedores. Os recursos são aplicados em startups que já tenham testado seus produtos ou serviços, validado no mercado, e estão prontas para se desenvolver.

Só em 2018, os fundos investiram 5,1 bilhões de reais, de acordo com dados da Associação Latino Americana de Private Equity e Venture Capital. Montante que representa 65% dos investimentos feitos na América Latina.

Plataformas de Investimento

A modalidade mais recente no Brasil, que vem conquistando novos investidores (pessoas físicas). Nessa fase de captação em plataformas, as startups geralmente já validaram os seus produtos no mercado e começam a crescer. Por isso, o investimento apresenta nível médio de risco. O valor investido por startup pode variar conforme a plataforma de investimento.

Crowdfunding

É uma forma rápida e relativamente simples de captar valores para a execução de uma ideia ou projeto que sejam populares. O objetivo é reunir diversas pessoas que possam colaborar com pequenas quantias e, assim, viabilizar uma ideia, um negócio ou um projeto, recebendo, ou não, uma contrapartida por isto.

Fases de investimento de uma Startup:

Infográfico Fases de Investimento

*é possível rodadas chegarem próximo a bilhões de reais.

** O Brasil conta atualmente com 6 unicórnios, startups avaliadas em + de 1 bilhão dólares.

Fonte: Mercado